© M HKA, Bram Goots
© M HKA, Bram Goots

Jimmie Durham

Jimmie Durham nasceu em 1940, nos Estados Unidos, e atualmente vive na Europa.

Participou em diversas exposições internacionais tais como a Documenta (1992, 2012), a Bienal do Whitney de Nova Iorque (1993, 2003, 2014), a Bienal de Veneza (1999, 2001, 2003, 2005, 2013) e a Bienal de Istambul (1997, 2013).

Algumas das suas exposições individuais foram expostas no MAXXI, Roma (2016); Fondazione Querini Stampalia, Veneza (2015); Neuer Berliner Kunstverein, Berlim (2015); Serpentine Gallery, Londres (2015); Portikus, Frankfurt (2010); Madre Museum, Nápoles (2008, 2012); Institute of Contemporary Art, Londres, e Palais des Beaux-Arts, Bruxelas (1993).

Retrospetivas do seu trabalho foram mostradas no MHKA, Antuérpia (2012), no Musee d'Art Moderne de la Ville de Paris, Paris (2009), no MAC, Marselha, e no Gemeentemuseum, Haia (2003). Em 2017, uma nova retrospetiva — da década de 1970 aos dias de hoje — está a ser exibida no Hammer Museum, Los Angeles; Walker Art Center, Minneapolis; Whitney Museum of American Art, Nova Iorque, e Remai Modern, Saskatoon.

As suas recentes publicações são Poems That Do Not Go Together (2012) e WaitingTo Be Interrupted: Selected writings 1993–2012 (2014).

Em 2016, Jimmie Durham recebeu o Emperor’s Ring da cidade de Goslar e, em 2017, o Prémio Robert Rauschenberg.

http://www.barbarawien.de