Cabrita Reis
A Casa de Coimbra

Partindo de uma estrutura museográfica obsoleta que se sobrepunha ao espaço do Refeitório de Santa Cruz, Cabrita Reis, como um compositor, orientou criteriosamente e cirurgicamente a nova escultura. Neste processo de assemblagem, colou-se, recortou-se, isolou-se, reordenou-se para compor o novo espaço da Casa.

O corte das partes e a sua reorganização revelaram e reenquadraram a estrutura do que está por trás e que não era visível, expondo-se estratos de espaços de outros tempos, em que  a luz sublinha, releva e clarifica este processo  de sedimentação não fixo, não estável.

A Casa que se edificou neste espaço do retiro e da solenidade é convocada através da domesticidade do seu nome e da espacialidade da sua conformação.

Atelier Pedro Cabrita Reis

Café Santa Cruz
Praça 8 de Maio


6 dez, 17 h


O lançamento do livro contará com a presença do artista Cabrita Reis.