CITAC
Os Sapatos

Sinopse:
OS SAPATOS nasce do texto homónimo de Yvette Centeno, gentilmente, cedido ao CITAC a propósito da comemoração dos 50 anos. Para nós, o texto da Yvette Centeno é antes de mais um ponto de partida, um exercicio estético do qual arrancámos as suas ações, conteúdos, algumas personagens, várias matérias e objectos.
Trabalhámos conteúdos como identidade, conflito social, Tempo, crises existênciais e procura pela libertação. As personagens que sobreviveram ao processo criativo foram trabalhadas numa perspetiva da multiplicação, do desdobramento dos múltiplos que há em nós. «Duas velhas descalças, uma vestida de preto, outra vestida de branco». Uma bailarina: o momento exato antes do fim da vida. Um pianista diluído num caminho interrompido. Um empurrão que transforma e revela. A felicidade de sermos um todo: feminino & masculino; vigorosos & delicados. De ter um corpo e duas almas. De ser prazerosa a transformação. Todos somos pedaços deste Universo cujos braços extensos arrastam outros corpos pela corda do Tempo. Um tempo que prende, molesta e transforma. Seres mitológicos e personalidades dentro de sapatos. Sapatos que nos dominam, que nos abrem caminho entre a multidão. Um armário. Solitário. Que suga, devora e cospe. Das palavras da Yvette incorporámos toda a sua existência poética e surreal que nos lançou num desafio a azul.

Teatro-Estúdio do CITAC, 1.º piso do edifício da AAC – Associação Académica de Coimbra


15 — 21 dez 2017

21h30
Entrada livre


Criação
CITAC – Círculo de Iniciação Teatral da Academia de Coimbra

Cocriação e encenação
Cheila Pereira e Margarida Cabral / DEMO (Dispositivo Experimental, Multidisciplinar e Orgânico)

Interpretação e textos originais
Giuseppe Parrilla, Zé Ribeiro, Letícia Moro, Luca Rosania, Lucas Fidalgo, Raquel Montenegro, Priscila Bueno, Guilherme Pompeu, Ricardo Batista e Diogo Figueiredo

Sonoplastia e composição musical
Francisco Correia

Desenho e operação de luz
João Leitão

Design Gráfico
Joana Monteiro

Produção executiva
CITAC 2017

Apoios:
TEUC, Máfia – Federação Cultural, RUC, TAGV e GEFAC

Agradecimentos:
Olga Cabral, Paula Gonçalves, Sr. Laurindo, Jorge Carvalhal, Celine Marie, Fernando Miguel Oliveira, Alexandre Valinho Gigas e José Manuel Santos. Um agradecimento especial à Yvette Centeno