Matt Mullican

O trabalho artístico de Matt Mullican é de muito difícil interpretação. Sendo um dos raros artistas que desenvolveram, ao longo do tempo, uma mundividência que se manifesta nas diversas formas da sua produção artística, Mullican recorre frequentemente a outros autores com visões do mundo muitas vezes ligadas à construção de teorias interpretativas e à produção simbólica. O trabalho de Mullican estende-se à performance executada sob hipnose — num processo que envolve uma longa relação com o seu hipnotista segundo critérios previamente definidos pelo artista.

Na bienal, Mullican apresenta a sua obra O Homem e os seus Símbolos, realizada a partir da colagem e remontagem dos desenhos da obra póstuma de Carl Jung (publicada em 1964). As indicações de número de página referem-se à numeração das ilustrações da obra de Jung, a que são justapostas numerações do livro de Mullican.

O resultado é um mapa de múltiplas entradas, no qual os desenhos de Jung passam a constituir-se como símbolos de uma outra ordem.

 

Man and His Symbols, 2016
Fotografia Jorge das Neves