Colecionismo

“ENCONTRO SOBRE COLECIONISMO: Arte e Mercado em Espanha e Portugal” vai decorrer na tarde de 1 de novembro, domingo, na Biblioteca Joanina, em Coimbra. Na sessão de abertura, marcada para as 17 horas, está Carlos Antunes, co-curador da Anozero, e Faustino Diaz Fortuny, Subdiretor Geral de Promoção de Indústrias Culturais e Mecenato, da Secretaria de Estado de Cultura de Espanha. A participação é gratuita, com inscrições no Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC). Mais informação sobre o evento pode ser encontrada aqui.

A relevância ao nível económico da arte contemporânea, num universo onde circulam agentes, artistas, galeristas, comissários de exposições e colecionadores, justifica a realização deste encontro que, no âmbito da primeira edição da bienal Anozero e da programação da Mostra Espanha 2015, junta diversos atores ibéricos destas áreas.

A Anozero tem precisamente como território privilegiado de intervenção a Península Ibérica e, nesta primeira edição, concentra-se em Portugal e Espanha, embora ambicione alargar em futuras edições o espaço geográfico da sua ação. Tendo como um dos seus eixos “a problematização da relação com o património, como usá-lo e habitá-lo de forma desassombrada”, de acordo com declarações de Carlos Antunes, “interessa refletir sobre os mecanismos que garantem a salvaguarda desse património, tenha ele 500 anos ou menos de 50”. Os colecionadores, enquanto “ativadores desse processo de salvaguarda e defesa das obras, merecem o maior respeito e, também por isso, proporcionamos na Anozero o espaço para discutir as questões que os ocupam, partilhando experiências”, continua o co-curador da bienal. Carlos Antunes considera ainda que do “ENCONTRO SOBRE COLECIONISMO: Arte e Mercado em Espanha e Portugal”, com a presença de alguns dos mais relevantes colecionadores ibéricos, vão resultar “pistas interessantes para o futuro do colecionismo”.

O encontro está organizado em duas mesas redondas, onde se debate desde a tomada de decisão de colecionar, à formação e evolução dos critérios em que assentam as escolhas, apresentam-se experiências inovadoras na área e conhecem-se os cuidados na organização e conservação das coleções, questões do mercado e da criação de valor, entre outros temas.

Numa primeira parte, com moderação de Chema de Francisco, diretor da feira Estampa e dos Encontros Colecciona, o tema é “Iniciação e incentivos do colecionismo” e vão estar os colecionadores Cristina Castañer, António Lobo e Maura Marvão a que se junta António Veiga Pinto, Presidente da ADIAC – Associação para a Difusão Internacional de Arte Contemporânea). A partir das 19 horas, para abordar questões relacionadas com a formação e desenvolvimento das coleções estão colecionistas e responsáveis de coleções, numa conversa moderada por António Albertino.

“ENCONTRO SOBRE COLECIONISMO: Arte e Mercado em Espanha e Portugal” é uma organização da Secretaria de Estado de Cultura do Governo de Espanha, Bienal Anozero (Universidade de Coimbra, Câmara Municipal de Coimbra e Círculo de Artes Plásticas de Coimbra) e da Slowtrack.

Informação adicional

Bilhetes