Pequenos Ritos para Nós Mesmos

O corpo como espaço desmedido e descontínuo no escancaramento das políticas que ainda se referem ao corpo, seus desejos e perceções, como algo «natural».

Neste ritual das memórias de si, o corpo é biotecnologia que reconstrói e reprograma as dicotomias, duplicidades e binarismos naturalizados.

Um pequeno rito sonoro, imagético, sensorial e corporal que convida as nossas memórias afetivas e sociais a bailar entre vestígios e convivialidades.

Pequenos ritos para n¢s mesmos

Colégio de São Jerónimo
Largo D. Dinis


6 e 15 dez, 20 h


Criação
André Rosa
Frederico Dinis

Coprodução
TAGV – Teatro Académico de Gil Vicente