Teresa Pavão
O Tempo Tomado das Coisas

«Na verdade, são poucos os que sabem da existência de um pequeno cérebro em cada um dos dedos da mão, algures entre a falange, a falanginha e a falangeta. Aquele outro órgão  a que chamamos cérebro, esse com que viemos ao mundo, esse que transportamos dentro do crânio e que nos transporta a nós para que o transportemos a ele, nunca conseguiu produzir senão intenções vagas, gerais, difusas, e sobretudo pouco variadas, acerca do que as mãos e os dedos deverão fazer. Por exemplo, se ao cérebro da cabeça lhe ocorreu a ideia de uma pintura, ou música, ou escultura, ou literatura, ou boneco de barro, o que ele faz é manifestar o desejo e ficar depois à espera, a ver o que acontece. Só porque despachou uma ordem às mãos e aos dedos, crê, ou finge crer, que isso era tudo quanto se necessitava para que o trabalho, após umas quantas operações executadas pelas extremidades dos braços, aparecesse feito.»

A Caverna, José Saramago

_DSC0026

18 nov 2017 – 30 dez 2017
Ter–dom, 15 h–18 h

Sociedade de Cerâmica Antiga de Coimbra
Terreiro da Erva – Largo Quintal do Prior 2/4


18 nov 2017 – 30 dez 2017
Ter–dom, 10 h–18 h

Museu da Ciência, Laboratorio Chimico
Largo Marquês de Pombal


Inauguração
18 nov, 15 h
Sociedade de Cerâmica Antiga De Coimbra


Workshop
com Teresa Pavão

Sociedade de Cerâmica Antiga De Coimbra
Terreiro da Erva – Largo Quintal do Prior 2/4
5, 6 e 12 dez, 18 h–21 h

Valor da inscrição
75 €

Inscrições
convergentes.anozero@capc.com.pt